Cabelos,  Cuidados

Nutrição Capilar – conheça a importância dessa etapa para garantir um cabelo saudável

Com certeza você já ouviu falar sobre nutrição dos cabelos pelas mídias sociais e nas frases de marketing dos cosméticos capilares. Continue lendo o artigo e entenda para quais tipos de cabelo é indicado, quais benefícios e o que é. 




O que é Nutrição Capilar?

Nossos cabelos possuem uma oleosidade natural cuja função é proteger os fios dos meios externos e evitar perda de água e desgaste. Contudo, devido ao comprimento e forma, essa oleosidade não consegue suprir todo o fio e aí entra a nutrição capilar.

Óleos naturais e produtos para o cabelo têm como função suprir essa necessidade capilar. A nutrição é uma etapa de manutenção, pode e deve ser feita em qualquer tipo de cabelo: lisos, crespos, ondulados, cacheados, oleosos, grisalhos, com química, etc.

Dessa forma, Nutrição capilar é uma etapa na qual lubrificamos o fio de cabelo por meio de óleos e cosméticos (cuja composição são óleos e manteigas vegetais), com o intuito de assemelhar-se com a oleosidade natural do fio. Com isso conservamos a hidratação natural capilar.

A importância da Nutrição Capilar?

Assim como nosso corpo precisa de nutrientes, o cabelo tem essa necessidade idem. Como dito acima, a nutrição capilar supre a carência lipídica do fio. Além da forma e comprimento, agressões externas como: vento, sol, poluição, cloro e água salgada, químicas e shampoo afetam demais o fio. Com a nutrição estamos reembolsando o cabelo das agressões sofridas.

Os lipídios são importantes pois criam um filme ao redor das cutículas que segura a água no fio do cabelo. Sim, os óleos são excelentes hidratantes, e protegem o cabelo dos ataques externos.

Quem pode fazer nutrição e quando?

Como foi dito, todos os tipos de cabelo podem fazer nutrição. A frequência é demanda de como está o estado capilar. Cabelos com poucos ou nenhum dano podem restringir-se ao uso de máscaras, fazer uma umectação com óleo de vez em quando. Para cabelos com danos mais severos ou que passaram por químicas é aconselhado fazer uso da nutrição capilar com mais frequência. Por isso é importante estar atento aos sinais do cabelo.

Quais são os danos?

Cabelos que estão porosos, ressecados, opacos, sem definição, com volume excessivo e embaraçam com facilidade.

 

 

Dica da autora:

Não espere os seus fios ficarem danificados para agir, previná-se! Acrescente a nutrição na sua rotina, protegê-los das agressões é bem mais fácil que tratá-los. Se o cabelo já apresenta danos como – Ressecamento, aspereza, porosidade, frizz – começe a etapa de nutrição o mais rápido possível, quando antes tratar, melhor.

Benefícios da Nutrição

  • Cabelo macio e com brilho: a nutrição capilar reforça a barreira de proteção proporcionada pela oleosidade natural fornecida pelo couro cabeludo. O filme formado sobre os fios proporciona o toque sedoso, facilita o desembaraçar e realça a luminosidade;
  • Menos Frizz e volume controlado: o filme protetor faz com que as escamas cuticulares fiquem alinhadas e seladas uma com a outra. Isso impede o frizz e visual indisciplinado. As cutículas estando seladas refletem a luz, o que proporciona brilho;
  • Hidratação duradoura: a água natural do cabelo fica no interior dos fios. O fato das cutículas estarem seladas impede que a água seja evaporada.
  • Prevenção de pontas duplas e ressecamento: os lipídios presentes na nutrição capilar são ricos em ácidos graxos, sendo uma fonte importante de antioxidante para o fio. Atuam como protetores de agressões que causam o enfraquecimento da fibra capilar.

Umectação

É uma vertente da nutrição capilar que você besunta os fios com óleo vegetal. Os óleos mais utilizados são: azeite de oliva, óleo de rícino e óleo de coco. Para garantir o máximo efeito e realmente trazer benefícios aos fios, os óleos devem ser 100% vegetal e prensado a frio.

É bem simples fazer a nutrição, é passar o óleo vegetal desde a raiz até as pontas, mecha a mecha de cabelo e deixar agir por algumas horas (deixe pelo menos uma hora). O cabelo pode estar sujo ou limpo. Estando sujo, você aplica o óleo antes de lavar o cabelo. Estando limpo, lave antes o cabelo com shampoo e espere secar. Depois aplique o óleo e deixe agir pelo menos uma hora. Após o tempo de atuação, molhe o cabelo e passe uma máscara ou condicionador livres de petrolatos e silicones; deixe agir por uns minutos e vá fazendo massagens suaves na raiz e ao longo do comprimento. Enxágue e finalize como desejar. Confesso que fazer umectação com os cabelos limpos é a minha forma predileta, o cabelo fica fantástico e o efeito dura além da próxima lavagem.

Escolha dos cosméticos corretos

Shampoo:

É importante nessa etapa escolher shampoos com tensoativos menos agressivos como: betaínas, isentionatos, hidroxisultaínas e sarcosinatos. Os sulfatos de sódio Lauryl e Laureth retiram até substâncias impregnantes como o petróleo. Se você fez umectação, utilizar esses dois sulfatos, irá anular o efeito da umectação, retirando totalmente a lubrificação adicionada.

Condicionador:

São excelente para retirar o óleo vegetal aplicado na umectação. Isso ocorre porque o óleo vegetal é composto por moléculas apolares e os condicionadores são ricos em moléculas apolares idem, lembrando da química – semelhante atrai semelhante. A água não consegue retirar o óleo pois é polar.

Você pode retirar o óleo da umectação apenas com condicionadores, desde que eles sejam livres de petrolatos e silicones. Aplique o condicionador desde a raiz até as pontas, deixe agira por uns bons minutos e faça massagens. Reaplique se necessário.

Máscaras:

Também conseguem retirar o óleo da umectação, pois é rica compostos graxos. É uma das vertentes da nutrição idem; para quem não desejar fazer umectação. Basta escolher produtos que contenham na composição óleos e manteigas (quanto maior a variedade e concentração desses componentes melhor), exemplos: manteiga de Karité; ceramidas; óleos de argan, macadâmia, coco; tutano animal ou vegetal.




Considerações Finais

Assim como o corpo, os cabelos precisam de cuidados e nutrientes. Os óleos vegetais além de repositores lipídicos são excelente emolientes, ou seja, garantem a retenção hídrica que nada mais é que a nossa conhecida hidratação. Se seu cabelo está muito danificado, aposte intensamente nessa etapa, com a utilização de máscaras que contenham manteigas e óleos vegetais e aplique tais óleos diretamente no cabelo. É claro que o resultado e recuperação não é de uma hora para outra, no entanto, a adoção dessa rotina fará você perceber mudanças no fio. Evite produtos que contenham petrolatos na composição, pois eles não trazem benefícios ao fio e ainda criam um bloqueio para absorção dos demais ingredientes benéficos ao cabelo.

 Leia mais:

Hidratação dos cabelos – a verdade e sua importância

Peeling Capilar – explicação e benefícios para ter cabelos saudáveis

Refências:

Tricologia e química cosmética Capilar – John Halal

Beleza na Web – Nutrição Capilar

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: